h1

uma história que eu esqueci resto (#1)

dezembro 4, 2009

DeCicie  incomodado com a cama, se encontrava diante da primeira decisão do dia. Continuar ali ou se levantar?  Se fosse eu, me decidiria certamente por me estagnar e me manter imóvel, mas DeCicie  não, na minha opinião foi a decisão mais errada que ele tomou durante o resto do dia. Mas isso eu deixo para o meu sedento leitor decidir.

Agora DeCicie, diante da geladeira, sentindo o ar frio no seu peito descoberto e sabendo do risco que corria, afinal a ultima pneumonia do mês passado (ataques de pulmão e respiratório se tornavam cada vez mais comum). Olhando dentre as prateleiras cheias de comida, finalmente achou seu cigarro. “- Que diabos eles estão fazendo ai?” pensou ele. O fato de esquecer as coisas nos lugares o divertia, trazia prejuízos, afinal todo ano renovava seu guarda roupa, pois esquecia todas as suas blusas em lugares banais.

Bem, caro amigo, o fato do esquecimento e o tanto que aquilo o divertia é tudo que você precisa saber sobre nosso odiado (descobriram o porquê) e é sobre isso que se baseia todo o resto da história. Se você é como este que voz fala, aconselho a você a pular os próximos dois parágrafos.

Nascido de no meio de conservadores e empresários fracassados, DeCicie acostumou desde pequeno a dar um parecer, sempre do lado de fora, introvertido e sem muitas aspirações quando pequeno, nunca foi muito de lembrar das coisas. Certa vez esqueceu seu brinquedo favorito na escolinha e só foi se lembrar no ultimo dia de aula, quando o viu nas mãos do cara mais zuado da pré escola. Não pediu o brinquedo de volta, nem ele sabe por que, até hoje. 

Nosso protagonista faz o tipo desligadão do mundo, com muitos amigos em escalas de importância, e não tinha nenhum receio de magoar as pessoas por isso. Suas roupas nunca estão passadas, o cabelo jamais foi penteado, a cabeça nunca parou de pensar, o olho sempre olhava para onde nunca os outros davam atenção, já teve algumas namoradas, uma delas maluca, totalmente desvairadas, tinha algumas pessoas que ele não gostava, mas fingia que gostava, só pra se manter perto e saber o que estava acontecendo, mania. Por falar em mania, Decicie era cheio de coisas que costumava a fazer, não chegavam a ser TOCs, mas coisas que o agradavam e o divertiam, se divertir era prioridade, estagiário de uma produtora de vídeos, mas o trabalho pouco lhe importava. Fazia só o necessário, só as coisas ao ponto de se divertir. A rotina de uma produtora fazia mais ou menos isso. E como diversão era o que guiava, não via mal nenhum em trabalhar um pouco.

Meu leitorzinho querido sabia que você ia ler os dois parágrafos anteriores, a curiosidade humana e a retórica me fazem ter algumas certezas, mas para os que não leram, eu tiro meu chapéu…  E sinceramente, eu não resistiria.  

aguardem… se eu não esquecer depois eu continuo. =D

Anúncios

4 comentários

  1. eu acho q vc num esqueceu o resto, vc simplismente ainda num viveu o resto!

    ;]


    • =) talvez seja … quem disse que essa é minha história hahahahaa …
      Obrigado por passar por aqui!
      Beijos Rá !


  2. ahhhhhhh … faltou eu nessa historia .. sauhsuah mas tudo bem.. eu nao ligo … kkk


  3. Leandro, como sempre mandando muito bem nos seus escritos! Adoro passar pelo seu blog! Até mais! Bjks, Amandita! (USCS)



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: